Recuperando arquivos com o MiniTool Power Data Recovery

Às vezes apagamos algum arquivo por engano e logo bate o desespero. Antes de ficar preocupado de verdade, é bom usar um recuperador de dados como o MiniTool Power Data Recovery. Este programa, contudo, vai além do simples ato de ajudar você a reaver arquivos deletados, pois também é capaz de recuperar partições danificadas ou perdidas, bem como dados de dispositivos portáteis (como pendrives e MP3 players) e mídias (CDs e DVDs).

Recuperador poderoso

A versão gratuita do MiniTool Power Data Recovery é indicada para usuários domésticos e organiza suas cinco diferentes funções de recuperação em um menu. Você escolhe que tipo de ação deseja realizar, configura a tarefa e já pode recuperar o que foi perdido.

MiniTool Power Data Recovery Free Edition

Recuperação de dados excluídos

O foco desta opção é a recuperação de arquivos e pastas removidos do computador, por engano ou não, mesmo que tenham sidos excluídos da Lixeira. Basta selecionar o disco a ser verificado e clicar em “Recover” para que o programa faça a análise de tudo o que foi apagado recentemente.

Vale lembrar que nem todos os arquivos e pastas apagados podem ser recuperados, e caso sejam, não é garantido que voltem a funcionar corretamente após esse processo. Esta opção do MiniTool Power Data Recovery suporta os seguintes tipos de arquivo: FAT12, FAT16, FAT32, VFAT, NTFS. Ele trabalha com discos rígidos, pendrives, cartões de memória etc.

Recuperação de partições danificadas

Segundo os desenvolvedores, este é o recurso mais poderoso do MiniTool Power Data Recovery. É indicado para momentos em que você tenta acessar um disco ou partição e recebe uma mensagem como “Você deseja formatar este disco?”. Antes de partir para a formatação, é possível tentar corrigir os erros para não perder nenhum dado.

O MiniTool Power Data Recovery exibe todas as partições e discos presentes no computador, então basta selecionar um deles e iniciar a varredura em busca de tudo o que está danificado e pode ser recuperado. Este módulo suporta partições MBR, Windows Dynamic, volumes simples, RAID-5 e muito mais.

Recupere até mesmo partições danificadas!

Recuperação de partição perdida

Este módulo do aplicativo é indicado para recuperação de dados após uma partição ter sido perdida ou apagada. Isto pode ocorrer por engano, quando se usa um gerenciador de partições para apagar uma partição e acaba apagando outra acidentalmente. Dano semelhante pode ocorrer quando você reinstala o Windows no disco rígido.

Recuperação de mídia digital

Esta opção será de grande utilidade para quem está com problemas em dados do MP3 player, iPod, cartões de memória, memória Flash e outros dispositivos de mídia digital. Ela é especializada em recuperar dados como fotos, arquivos de áudio (formatos MP3 e MP4) e vídeo.

Problemas com perda de dados em câmeras digitais (de foto ou vídeo) também podem ser solucionados com o MiniTool Power Data Recovery. São vários formatos e câmeras suportados.

Recuperação de CDs e DVDs

O último recurso presente neste programa diz respeito à recuperação de arquivos perdidos em CDs e DVDs. Se você já não consegue acessar um arquivo ou pasta presente em um disco, deixe que o MiniTool Power Data Recovery tente reaver tudo. Ele suporta todos os tipos de CDs e DVDs e recupera dados dos formatos ISO9600, Joliet e UDF.

Quer saber mais sobre o aplicativo ??? Assista então o vídeo abaixo, realize o recovery dos seus dados e seja feliz !!!

Fonte: Baixaki e Canais de Tutoriais

Anúncios

Utilizando o gBak do Firebird para efetuar backup/restore

Todos os bancos de dados existentes estão sujeitos a erros e perca de dados, portanto, se torna essencial a geração do backup da base de dados. Neste artigo nós veremos como criar backup através do utilitário gBak do Firebird.

Existem duas maneiras de se criar um backup: Através do utilitário gBak (por linha de comando) e através da API de serviços. As duas formas, de modo geral, fazem exatamente a mesma coisa, porém, com o gBak você pode salvar o arquivo de backup na máquina onde o gBak foi executado, indiferentemente se essa máquina é o servidor ou terminal. Através da API de serviços isto não é possível: Você poderá executar o backup em qualquer computador, mas o arquivo de backup só poderá ser salvo no servidor. Isso acontece porque quando você executa o backup pela API de serviços quem executa o backup é o próprio servidor.

Por outro lado, através da API de serviços você pode colocar a rotina de backup integrado ao seu sistema. Caso você queira aprender como fazer um backup no firebird utilizando a API de serviços utilizando o Delphi veja este outro artigo: http://www.devmedia.com.br/articles/viewcomp.asp?comp=4885.

O utilitário gBak fica dentro da basta Bin, no diretório onde você instalou o firebird. Como a maioria dos programas utilizados por linha de comando, o gBak também utiliza de parâmetros para a configuração do backup a ser gerado. Veja na tabela abaixo os parâmetros existentes e o que significa cada um.

Parâmetro Abreviação Descrição
-USER   Nome do usuário que fará o backup/restore.
-PASSWORD -PAS Senha do usuário que vai executar o backup/restore.
-ROLE -RO Role que será usado para conectar a base de dados.
-BACKUP_DATABASE -B Gera um backup.
-CREATE_DATABASE -C Cria um banco de dados a partir de um arquivo de backup já pronto.
-GARBAGE_COLLECT -G Não realiza o processo de garbage collection durante o processo de backup, porém, é recomendado que você sempre realize o garbage collect, pois o mesmo é responsável por excluir as versões de registro que não são mais necessárias.
-INACTIVE -I Desativa os índices durante o processo de restauração do banco de dados.
-IGNORE -IG Ignora os possíveis erros de checksum.
-NO_VALIDITY -N Restaura o banco de dados sem fazer as validações de integridade.
-KILL -K Restaura um banco de dados, porém, não restaura os arquivos de espelho (shadow), do banco de dados.
-LIMBO -L Ignora todas as transações que por algum motivo não foram confirmadas e nem descartadas.
-MODE <MODO> -MO Determina se o banco restaurado será atualizável (read_write), ou apenas leitura (read_only).
-META_DATA -M Faz backup apenas da estrutura do banco de dados, sem os dados contidos nele.
-NT   Cria um arquivo de backup que só poderá ser restaurado num computador que possua um processador compatível com o processador da máquina onde o backup foi gerado (backup não transportável).
-TRANSPORTABLE -T Cria um backup com os dados no formato XDR, ou seja, o backup poderá ser restaurado em máquinas que utilizem processadores diferentes do processador utilizado na máquina onde foi feito o backup (formato transportável).
-ONE_ATE_A_TIME -O Durante a restauração da base de dados será restaurada apenas uma tabela de cada vez.
-PAGE_SIZE -P Determina o tamanho das paginas que o banco restaurado usará
-REPLACE_DATABASE -R Especifica que caso o banco informado para o restore já exista, ele deverá ser sobreposto.
-SERVICE -SE Usa a API de serviço para executar o backup o que fará com que o servidor faça o backup e não o gBak. Como já foi dito anteriormente, esse processo não permitira que o arquivo de backup seja salvo em uma máquina que não seja o servidor.
-USE_ALL_SPACE -USE_ Recomendado para bases de dados que serão read only, visto que o tamanho do banco de dados pode diminuir consideravelmente, pois os 20% reservado em cada página do banco para uso posterior não serão usados.
-VERIFY -V Mostra na tela todo o processo que esta sendo executado no backup/restore.
-Y <CAMINHO>   Não mostra as mensagens de status ou se você informar o caminho de um arquivo, as mensagem serão armazenadas nele.
-BUFFERS -BU Tamanho (em bytes), do cache para o banco que esta sendo restaurado.
-CONVERT -CO Grava as tabelas externas do banco de dados dentro do backup como se fossem tabelas internas.
-Z   Mostra a versão do gBak.
-?   Mostra esta lista de comando.

Vamos aos exemplos de como executar um backup. Como o utilitário gBak é um utilitário de linha de comando, todos os exemplos abaixo devem ser digitados através do prompt de comando.

Primeiro exemplo – Gerando um backup

gbak –user SYSDBA –pas masterkey 172.16.20.14:c:\dados.fdb c:\backup.fbk

Neste primeiro exemplo é criado um backup da base de dados dentro do drive C: do computador onde o gBak foi executado. A base de dados que esta sendo feito o backup se encontra no servidor 172.16.20.14, no caminho C:\Dados.fdb. Os parâmetros –user e –pas informam respectivamente o nome e a senha do usuário que esta se conectando a base de dados para executar o backup.

Segundo exemplo – Restaurando um backup

gbak –user SYSDBA –pas masterkey –r –p 4096 -o c:\backup.fbk 172.16.20.14:c:\dados.fdb

Neste exemplo, será gerado um banco no caminho em C:\Dados.fdb dentro do servidor 172.16.20.14. Esse novo banco de dados, terá as paginas com o tamanho de 4093 bytes (4 KB) e caso o banco C:\Dados.fdb já exista, ele será sobrescrito. Alem disso o comando -o informa que durante o processo de restauração, apenas uma tabela por vez será restaurada, o que é útil em caso onde o backup possa estar corrompido.

Agora você já sabe como usar o utilitário para executar backup/restore no Firebird. Lembre-se de que você nunca deve deixar de fazer backup para evitar futuras “dores de cabeça”.

Fonte: Devmedia

Restaurando a MBR no Windows 7

Neste artigo você descobrirá como corrigir problemas no Windows 7 envolvendo o MBR. Para isso, é necessário que você possua o CD de instalação do sistema operacional e que imprima este texto – afinal, como tudo será feito via linha de comando, você precisa saber exatamente o que precisa ser digitado.

Antes de mais nada, o que é MBR? Bom, a sigla significa “Master Boot Record” (Registro Mestre de Inicialização). O MBR fica localizado no primeiro setor do disco rígido e, enquanto apresenta função diferente dos demais setores, ele é comumente conhecido por encontrar partições inicializáveis na tabela de partições e carregar o setor de boot.

Em outras palavras: imagine que você ligou o computador. Antes de aparecer qualquer tela com a logo do Windows, aparecem várias letras brancas em um fundo preto conforme o PC carrega as informações necessárias. Quando só há um SO instalado esta não aparece, mas quando há dois ou mais, surge uma lista por meio da qual você escolhe qual deles inicializar.

O MBR é muito importante

Logo, o MBR é quem faz essa lista ser exibida e dá início ao carregamento do SO escolhido. Ou seja, caso seu PC seja infectado pelo rootkit Alureon (entre outros malwares possíveis), o MBR será danificado e não será possível carregar o Windows! No entanto, o problema afeta somente o setor do MBR, isto é, todo o resto dos dados em seu HD permanece intacto: basta restaurar as informações do MBR para voltar a usar o PC normalmente.

A solução do problema

Pegue o DVD de instalação do Windows 7, insira-o no drive e reinicie o computador. Na tela onde aparece “Instalar agora”, clique nessa opção, escolha seu idioma na tela seguinte e avance.

Então, procure e selecione a opção “Usar ferramentas de recuperação”.

Quando possível, abra o “Prompt de Comando”.

Agora precisamos executar o arquivo “bootsesct.exe”, mas primeiro é necessário saber qual a letra do drive de DVD. Então, use os seguintes comandos (aperte Enter em seguida): “diskpart”, “select disk 0” e “list volume”.

Linha de comando

Na lista exibida, procure o item indicado com o termo “DVD-ROM” e veja em qual letra ele está localizado. Digite “exit” para sair da lista, insira a letra da unidade seguida de dois-pontos (por exemplo, “D:”), digite o comando “cd boot” e depois “dir”. Na lista atual, confira se o arquivo “bootsect.exe” está nela.

Caso esteja, digite “bootsect /nt60 SYS /mbr”. Finalmente, digite “exit” para fechar o Prompt de Comando e na tela de instalação do Windows 7, selecione entre as opções “Desligar” e “Reiniciar”.

Fonte: Tecmundo

Corrija arquivos corrompidos e problemas no HD com o CHKDSK

Quem nunca passou por problema no HD que atire a primeira pedra. Para resolver problemas de arquivos corrompidos ou HD, podemos fazer uso de um velho utilitário da Microsoft, que ajuda aos usuários identificar e corrigir erros de gravação de arquivos em discos magnéticos.

Segue abaixo LINK para visualização da matéria.

http://www.superdownloads.com.br/materias/reparando-arquivos-corrompidos-chkdsk.html

Fonte: Superdownloads

Aprenda a clonar seu HD

Você já deve ter passado por um problema na sua máquina que fez você perder tudo o que tinha no HD, não é mesmo? E quando isso aconteceu, você provavelmente não pôde fazer nada, a não ser que tenha feito um clone dos seus arquivos em outro dispositivo.

É possível fazer esse tipo de coisa com programas gratuitos, que copiam e criam imagens na sua máquina, além de realizar BACKUPS de rotina e recuperar qualquer arquivo perdido. Conheça, no LINK abaixo, 5 programas que podem fazer a diferença quando um problema inesperado surgir.

http://www.superdownloads.com.br/materias/aprenda-clonar-hd-arquivo-programas-gratuitos.html

Fonte: Superdownloads