Governo quer oferecer banda larga de 25 Mbps a 95% da população até 2018

Banda Larga

Faltando poucas semanas para o governo lançar oficialmente o programa Banda Larga Para Todos, o ministro das Comunicações, Ricardo Berzoini, afirmou nesta terça-feira (12) que o objetivo está cada vez mais próximo. A iniciativa tem como principais metas elevar o número de pessoas com acesso à internet rápida e a velocidade média das conexões no país.

De acordo com o ministro, o projeto visa cobrir 95% da população com banda larga a um “custo acessível” até 2018, ou seja, passar dos atuais 197 milhões para 300 milhões de acessos à rede no Brasil nos próximos três anos, quando se encerrará o segundo mandato da presidente Dilma Rousseff.

Além disso, Berzoini afirmou que a velocidade média da navegação deve subir dos atuais 6 Mbps (megabits por segundo) para 25 Mbps, e que 45% dos domicílios nas cidades devem ser atendidos por fibra óptica, que permite maior qualidade no serviço. Nas escolas públicas, essa velocidade média será ainda maior: entre 50 Mbps e 100 Mbps.

Apesar das medidas de ajuste fiscal e os cortes orçamentários determinados pela presidente Dilma, o ministro declarou que o programa contará tanto com financiamento público quanto o investimento de empresas privadas, que serão atraídas por meio de desonerações tributárias. Berzoini ainda disse que está “trabalhando” junto à equipe econômica do governo para que alguns programas de sua pasta sejam “poupados parcialmente” do esforço fiscal.

Sobre a banda larga acessada por meio de dispositivos móveis, como tablets e smartphones, o ministro contou que, ao final do programa, o número de cidades com oferta de internet 4G deve passar de 3.805 para 4.994, e que os municípios com o 4G devem subir de 53 para 1.142.

O custo total dessas operações varia entre R$ 6 bilhões e R$ 8 bilhões. Para locais onde a fibra óptica ainda não chegou, a ideia é usar satélites. Inclusive, no ano que vem, o governo planeja lançar um satélite para comunicação militar que ajudará a levar internet para locais onde a fibra ótica não é acessível.

“A internet banda larga é hoje a grande demanda no setor de comunicação”, disse o ministro durante audiência pública, nesta quarta, na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado. Ele avaliou que o Banda Larga Para Todos terá condições de atender a essa demanda da população “com preço acessível.” Berzoini informou que os detalhes do programa estão em fase de conclusão.

Vale lembrar que esta não é a primeira iniciativa do governo em querer ampliar a cobertura de internet em todo o país. Em 2010, o governo federal lançou o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), que oferecia planos de web com 1 Mbps de velocidade e valor de assinatura de R$ 35 mensais. O programa entrou em vigor em 2011 e tinha como meta elevar o número de conexões à rede de 11,9 milhões para quase 40 milhões de domicílios até o final de 2014.

Fonte: Canaltech
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s