Easy Taxi anuncia ferramenta contra assédio a passageiras

Foto: Divulgação.

O Easy Taxi, popular aplicativo para que passageiros encontrem táxis com mais facilidade, fará mudanças no sistema do programa para evitar casos de assédios de taxistas a passageiras. A medida surgiu em resposta a um abaixo-assinado online criado pela analista de sustentabilidade Ana Clara Leite, há duas semanas, para chamar a atenção para esses casos de abuso.

“Já sofri com assédio em táxi, mas nunca devido a aplicativos. Mas ouvi histórias de várias meninas que começaram a ser assediadas por taxistas após usarem esse tipo de serviço”, relata Ana Clara. O problema surge porque programas como o Easy Taxi fornecem aos motoristas dados como nome completo, endereço e telefone dos clientes. Assim, começaram a surgir casos em que taxistas passaram a mandar mensagens ou a telefonar para mulheres depois de terem feito as corridas, com o intuito de assediá-las.

Por conta da situação, Ana Clara decidiu criar um abaixo-assinado no site Change.org para relatar o problema e pedir que a Easy Taxi tomasse medidas para tratar do abuso por conta dos taxistas. Após um dia, Ana Clara recebeu uma resposta de Tallis Gomes, fundador da empresa, em que foram apontadas algumas medidas que pretendiam ser adotadas, mas sem mais detalhes práticos. Com o passar dos dias, a adesão à campanha aumentou e conseguiu arrecadar 27.292 assinaturas.

Ontem (17/3), porém, Ana Clara recebeu um telefonema de Dannis Wang, atual CEO da Easy Taxi. Na conversa, o executivo assegurou que as medidas seriam tomadas em até três meses. A principal mudança ocorrerá na forma de contato entre o motorista e a passageira: será adotado o sistema VOIP de ligação, que permite ao taxista ligar ao cliente, mas sem ter acesso ao número de telefone da pessoa.

Em comunicado oficial, o Easy Taxi detalhou um pouco mais sobre esse processo. “O uso será bem simples: ao clicar no botão ‘ligar para taxista’ o passageiro será conectado ao profissional por uma plataforma que mantém o número de ambos oculto”, afirma a nota.

A empresa também ressaltou as outras medidas de segurança já adotadas para lidar com situações de segurança. “Todos os taxistas cadastrados passam por um processo rigoroso de cadastro, com conferência de documentação e de antecedentes criminais. Os taxistas são treinados para seguir a política de conduta do aplicativo e, caso não respeitem as normas ou recebam avaliações negativas dos passageiros, podem ser suspensos temporariamente ou em definitivo do uso da ferramenta.  Em casos de denúncia por email (contato@easytaxi.com.br) ou telefone (11 4003 2498), o taxista é suspenso imediatamente. Em seguida, o caso é investigado – assim reduzindo o risco de reincidência. Caso o taxista seja isento de culpa, ele é desbloqueado.  Mais de 15% dos taxistas cadastrados na ferramenta já foram/estão suspensos, garantindo, assim, um melhor serviço para os passageiros.”

Enquanto a nova ferramenta não entra em funcionamento, a Easy Taxi forneceu uma medida provisória. Aqueles que não desejarem mais ter o número de telefone salvo nos registros do serviço agora podem enviar um e-mail para telefone@easytaxi.com.br e solicitar a retirada do número.

Para Ana Clara, a campanha representa uma vitória importante. “Isso mostra o poder de mobilização das mulheres. Esse tipo de ação serve, principalmente, para chamar a atenção de diferentes empresas que trabalhem com esse tipo de serviço. Mostra que elas muitas vezes podem adotar medidas simples para ajudar a prevenir o assédio”, aponta Ana Clara.

Fonte: Pernambuco.com

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s